Feeds:
Posts
Comentários

Archive for março \27\UTC 2010

Antiguinho 1.

um pensamento estrangeiro

revés, assunto mordiscado

palavra e curtíssima memória,

apontamentos diversos.

assombra, uma vez e mais, nisso que

eduardo tatuara uma imagem anfíbia,

linhas pré-colombianas, dança circular

sufi?

com rusticidade de amuleto às avessas

pela imunidade devastadora

dos rastros.

assoma do dorso amuleto recoberto a serpes que devora a si.

armas de fogo, flechas, cuspe e agouro

não o alcançarão.

                                                                                             carlos augusto lima

 

 

 

Um poema antiguinho para voltar a esse blog. Uma imagem que Eduardo Jorge tatuara. Um ororboro. A cobra que devora-se a si. Poeminha publicado no número 8 da Revista Oroboro, ideia maravilhosa de Ricardo Corona e Eliana Borges pelos idos de 2006.

 

 

Read Full Post »